sábado, 21 de novembro de 2009

Um olhar sincero ou uma página de palavras fúteis?

Na hora eu sequer me importei com o que viria a acontecer mais tarde. Eu estava cansada de toda aquela situação que se tornara insuportável. Não hesitei ao abrir aquela página e escrever ali tudo que eu já não suportava mais. Enviei. Me senti mais leve por libertar algo que guardara a tanto tempo dentro de mim. Foi um alívio! Um alívio imeditado, que dias mais tarde me deixariam sem saber o que fazer. Talvez não teria sido diferente se eu falasse tudo ao vivo e as cores, olhando nos olhos e dizendo de verdade e com cautela o que estava acontecendo dentro de mim? Sem dúvida, seria. Não a vi mais, e as notícias que recebi dela não foram tão boas. Em um pouco mais de 1200 carácteres de uma página de recados, acabou uma amizade de quase 12 anos. Não paro de me culpar por isso. Sei que o que eu disse não foi nada além do que realmete se passava. Hoje eu sinto muita falta de tudo que ficou pra trás. Muitas vezes, hoje em dia, substituímos um bom papo ao vivo por alguns carácteres dentro de um computador. Por mais desagradável que seja o assunto, por maior que seja o medo e a insegurança, será que vale a pena? Não, te garanto que não. E hoje, talvez, se eu tivesse perdido um tempo a mais do meu sábado chuvoso conversando cara a cara com aquela que já foi a minha melhor amiga, meu sábado estaria sendo bem diferente. E eu estou aqui, mais uma vez, substituindo uma boa conversa com minha ex-melhor amiga por um post bem maior que aquele na página de recados e, dessa vez, escrevendo como seria diferente se eu não tivesse apertado aquele simples botão: enviar. Que sina!

Nenhum comentário:

Postar um comentário