domingo, 15 de agosto de 2010

Prisioneira das lembranças

Por que tem que ser assim? Tudo muda num fluxo tão rápido! É questão de segundos, e meu pensamento novamente se volta á você. Mas eu o desvio, rápido. Isso não pode acontecer! Está virando rotina fugir aqui. Fugir desses pensamentos, fugir dessas lembranças, fugir de ti. Por que é tão difícil assim? Eu já não te quero, mas também não te quero mal. Sinto me indiferente em relação a isso. No entanto, você fez parte de um passado que me marcou. Passado recente. Gostaria de livrar-me desse maldito sentimentalismo, agora. Mas não posso esquecer tudo que aconteceu assim, num relance. Afinal, eu querendo ou não, fez parte da minha história, com seus lados prós e contras. Queria eu poder soltar-me dessas lembranças e flutuar pelo mundo, sem medo de lhe enfrentar, ou até mesmo, de me enfrentar. Desprender-me delas, mas não apagá-las da minha memória. Será isso possível? Realmente, eu não sei. 

 Fiz esse texto há um bom tempo, mas hoje que o achei e resolvi postar *-
Ah, e obrigada por todos os comentários no último post, fiquei mt feliz mesmo! s2

Nenhum comentário:

Postar um comentário